III CONGRESO IBEROAMERICANO DE HISTORIA DEL MUEBLE

Barcelona, setembro 2020 e maio 2021

CALL FOR PAPERS

Apresentação

A Associação para o Estudo do Móvel – Associació per a l’Estudi del Moble (AEM) (Barcelona, Espanha) convoca o III Congresso Ibero-americano de História do Mobiliário, que terá lugar 16 a 19 setembro de 2020 em Barcelona, com o título Conexiones/Conexões/Connnections.

O Congresso tem como tema central as relações temporais, geográficas, materiais e formais do móvel espanhol, português e ibero-americano.

O encontro constitui-se assim como uma grande oportunidade para avançar nesta área, reunindo reflexões diversas, bem como ao nível do crescimento pessoal.

Nesta ocasião, a AEM (Associação para o Estudo do Móvel) reconhece o trabalho realizado por María Paz Aguiló Alonso, referência espanhola em estudos de mobiliário.

Em que consiste o congresso

O Congresso Ibero-Americano de História do Mobiliário nasceu, por iniciativa da

Universidade de Oviedo e da Universidade Católica Portuguesa do Porto, como um fórum de encontro para apresentação de resultados dos estudos mais recentes sobre o móvel, abarcando diversas perspetivas e disciplinas e num amplo leque cronológico.

A AEM, que se destaca como centro científico de referência pelo seu trabalho de investigação e divulgação do móvel antigo e contemporâneo, recebe agora o testemunho na organização desta terceira edição com a finalidade de consolidar o encontro de 2020 como um espaço de intercâmbio de ideias e crescimento intelectual.

A celebração da III edição do Congresso representa a consolidação da iniciativa como encontro bianual para todos os que trabalham a história do mobiliário ibero-americano. A organização deste encontro representa para a Associação para o Estudo do Móvel um reconhecimento pelo trabalho realizado durante os dezasseis anos da sua existência.

Características

Este encontro internacional tem como principais colaboradores o Museu de Desenho de Barcelona (Museu del Disseny de Barcelona) e a Fundação Ramón Pla Armengol. Conta ainda com a colaboração do grupo de pesquisa GRACMON da Universidade de Barcelona, do Museu do Modernismo da Barcelona, do Instituto Amatller de Arte Hispânica, a Fundação Mascort, do CSIC (Conselho Superior de Pesquisa Científica) e do CRBMC (Centro de Restauração de Móveis da Catalunha). A Universidade de Oviedo oferece um apoio especial com a publicação das atas do encontro na sua revista internacional Res Mobilis.

Comitês e organização

Comité científico

 
 

Mª. Paz Aguiló (Investigadora reformada do CSIC, Espanha)

Gladys Noemí Arana López (Universidade Autônoma de Yucatan, México)

Celina Bastos (Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa)

Isabel Campi (Fundação de História do Desenho, Barcelona)

Patricia Díaz Cayeros (Instituto de Pesquisa Estética da UNAM)

Pedro Feduchi (Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madrid e Estudo Pedro Feduchi, Madrid)

Ana María Fernández García (Universidade de Oviedo)

Mercedes Fernández Martín (Universidade de Sevilha)

Mariàngels Fondevila (Museu Nacional de Arte da Catalunha)

Alvar González-Palacios (Investigador independiente, Roma)

Mª Ángeles Granados (Museu Arqueológico Nacional, Madrid)

Nick Humphey (V&A, Londres)

Lilia Martín Brito (Universidade de Cienfuegos, Cuba)

Cecilia Moreyra (Universidade Nacional de Cordoba e Conselho Nacional de investigaçãos Científicas e Técnicas, Argentina)

María del Pilar López (Universidade Nacional da Colômbia)

Marize Malta (Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil)

Juan Manuel Martínez (Investigador independente, Chile)

Mónica Piera (Associação para o Estudo do Móvel, Barcelona)

Sofía Rodríguez Bernis (Museu Nacional de Artes Decorativas, Madrid)

Teresa-M. Sala (Universidade de Barcelona)

Gabriela Sanchez Reyes (Instituto Nacional de Antropologia e História, México)

María Helena Souto (IADE, Lisboa)

Achim Stiegel (Kunstgewerbemuseum, Berlín)

Paolo Sustersic (Elisava, Barcelona)

Gonçalo de Vasconcelos e Sousa (Universidade Católica Portuguesa, Porto)

Pilar Vélez (Museu de Desenho de Barcelona)

Comité organizador

 
 

Equipa da organização

Ana María Fernández García

Gonçalo de Vasconcelos de Sousa

Mónica Piera Miquel

Secretariado da organização

Silvia Mateos

Sydne Martin

Maria Rosa Pi-Sunyer

 
 

Mercè Benavent

Gemma Rovirosa

Ester Grau

Sirley Rios

Conselho e equipa do AEM

Objetivos

Objetivos científicos

  • Avançar no conhecimento das relações geográficas, temporais, materiais e formais do mobiliário espanhol, português e ibero-americano.

 

Por um lado, investigar as relações entre os centros nos territórios ibero-americanos, assim como de estes com o resto.

 

Por outro, analisar o móvel a partir da evolução temporal, sobretudo as obras que permaneceram inalteráveis; ou, pelo contrário, analisar as mudanças que ocorrem nos móveis e as possíveis causas e consequências. Refletir sobre os condicionantes históricos e culturais essenciais para qualquer mudança ou evolução e sobre a atividade comercial entre os países, incluindo Ibero-americanos entre si.

 

Finalmente, abordar questões materiais e artísticas com o objetivo de enfrentar as conexões evidentes entre obras, nem sempre fáceis de explicar, o que permitirá tratar a relação do mobiliário com outras produções, especialmente as artísticas.

 

  • Divulgar os mais recentes estudos sobre mobiliário ibero-americano e futuras abordagens.

 

  • Fomentar o interesse pelo mobiliário.

Outros objetivos

  • Fortalecer os vínculos entre os estudiosos que trabalham no campo do mobiliário espanhol, português e ibero-americano.

 

  • Proporcionar aos estudiosos um contacto com as mais relevantes coleções de mobiliário de Barcelona.

 

  • Aproximar a população catalã de móveis e congressistas graças ao projeto “O congresso de mobiliário salta para as ruas de Barcelona” *: propõe visitas a lojas, museus, museus da cidade com coleções de móveis …).

 

* Estas são propostas de rotas culturais em Barcelona que conectam móveis às comunicações do III Congresso Ibero-Americano de História do Mobiliário 2020 através de diferentes visitas a lugares emblemáticos, como:

 

– Artur Ramon

– Gancedo

– Clavell & Morgades

– Palau Antiguitats

– Interior Felip House

– Casa de Amatller

– Museu Frederic Marès

– Museu do Modernismo

– O coração da Catedral de Barcelona

– Gothsland

– Arquivo Histórico da Cidade de Barcelona

– Fernando Pinós

– Sala Dalmases

– Casa Pepe Ribas

– Casa da oficina de Oleguer Junyent

– Mosteiro de Pedralbes

– Mobiliário 114

– CRBMC

– Mobiliário BD

– Materfad

– Reservas CDOC       

– Reservas Museu do Design

Para quem é e por que participar

Este encontro, organizado pela Associação para o Estudo do Móvel, destina-se a todos os interessados no mobiliário que pretendam avançar neste campo de investigação. Tendo em conta o tema do III Congresso Ibero-Americano de História do Mobiliário, é feito um apelo especial aos historiadores que, apesar de trabalhrem fora dos países de língua espanhola ou portuguesa, mas estudam aspetos da história do mobiliário relacionados com estes territórios.

O congresso de Barcelona 2020 será uma experiência positiva, tanto na área científica como na humana, e contribuirá na fortalecer os estudos, o esforço e o reconhecimento de especialistas da área que, com o seu trabalho, ampliarão o conhecimento e o valor do mobiliário.

É, sem dúvida, uma nova oportunidade para o crescimento com vista ao passado mas também projectado ao futuro, uma oportunidade para todos aqueles que querem conhecer as coleções de móveis e design antigo que Barcelona preserva.

Metodologia del congreso

Temas das mesas

 

Conexões geográficas. Procedência

A catalogação e o estudo do mobiliário conduzem-nos continuamente ao debate sobre a possível procedência das obras. Neste sentido, as conexões entre autores e clientes são tão relevantes quanto entre projetos, produções e ideias. A palavra é dada aos estudos que tratem das relações geográficas de Espanha e Portugal e dos países ibero-americanos, bem como de todos eles com países terceiros. Também estamos interessados em propostas capazes de definir e concretizar a proveniência do mobiliário e refletir sobre questões de identidade a partir do móvel.

Conexões temporárias. Datações

O historiador, no estudo do mobiliário, é forçado a indicar a data da produção ainda que ciente de que pode ser apenas um dado aproximado. O trabalho é difícil porque existem poucas referências seguras e a evolução nem sempre é linear. Neste sentido, propõe-se apresentar estudos focados na temporalidade, com suas causas e consequências.

Conexões materiais e artísticas. Influências

O mobiliário é o resultado das necessidades e das práticas, mas também das mentalidades e das tendências artísticas. Como artificialia, o desenho e a produção de móveis revelam o grau de desenvolvimento de uma sociedade e as conexões com outras realizações humanas. O objetivo desta mesa será analisar as relações materiais e formais existentes entre as peças de mobiliário, bem como entre este campo e outras criações humanas. A arquitetura e a escultura são as duas artes que mais influenciaram a produção de móveis, mas ao longo da história muitas outras fontes foram o motivo do seu desenvolvimento.

Locais do congresso

 

Museu do Desenho de Barcelona

O Museu do Desenho está localizado no edifício Disseny Hub Barcelona, trabalho do estúdio MBM Arquitectos, inaugurado em 2013. O museu exibe parte da importante coleção de artes decorativas catalãs e desenho espanhol que vai do século XIII até a data e possui um Centro de Documentação, com serviços de biblioteca e arquivo especializados em artes decorativas e desenho.

O edifício também dispõe de instalações modernas e práticas, incluindo um restaurante.

Fundação Privada Ramón Pla Armengol, Barcelona

Nuria Pla Monseny (1916-2011) reuniu uma coleção relevante de obras de arte que é preservada no mesmo edifício onde viveu e que albergava o Instituto Ravellat-Pla, dedicado à investigação farmacêutica.

Aí poderá admirar uma boa parte da sua coleção, que inclui 630 móveis, muitos deles do século XVI ao XVIII, provenientes de diferentes centros da Península Ibérica e alguns deles ibero-americanos.

Visitas a dois espaços do modernismo catalâo

A Casa Amatller, que preserva a decoração e o mobiliário originais. O edifício e a decoração foram projetados pelo renomado e polifacetado Será feita ainda uma visita ao

O Museu do Modernismo da Barcelona, onde se conserva uma importante coleção de mobiliário de autores-chave do período, como Gaudí, Oleguer Junyent, Gaspar Homar e Joan Busquets.

Descritores para comunicações

O tema das comunicações deverá imprescindivelmente incidir sobre o móvel espanhol, português ou ibero-americano. Visto que as comunicações podem ser apresentadas em um dos três idiomas (espanhol, português ou inglês) e para facilitar o entendimento, é aconselhável escrever no na tela palavras essenciais do discurso.

  • História do mobiliário espanhol
  • Historia do mobiliário português
  • História do mobiliário iberoamericano
  • Conexões temporais
  • Conexões geográficas
  • Conexões formais
  • Relações estéticas  Conexões técnicas
  • Fluxo de artistas
  • Comércio de obras
  • Trocas
  • Identidades
  • Compra e venda
  • Datação do mobiliário
  • Evolução
  • Sobrevivência de tipologias 
  • Sobrevivência de modelos 
  • Olhares de futuro

Calendario

 

As propostas devem incluir:

– Resumo do conteúdo (até 500 palavras) *

– Título da comunicação

– Nome do investigador e breve descrição de sua posição profissional ou académica (15 a 20 palavras)

– Correio electrónico

* Este resumo, em caso de aceitação, será o que se publicará no livro de resumos. A apresentação em videoconferência terá uma duração máxima de 15 minutos (unipessoal) e 20 minutos (multipessoal).

 

  • Respostas de aceitação:antes de 20 de Abril de 2020
  • Entrega de comunicações aceites: Directamente à Res Mobilis (entre 15 de Julho de 2020 até 15 de Janeiro de 2021.

*As comunicações seguirão os regulamentos de Res Mobilis. (Secção “Regulamentos para autores”)

Em breve iremos detalhar os temas, horários e os nomes dos moderadores das diferentes mesas de diálogo online, que serão de 16 a 19 de Setembro de 2020. O número de participantes terá um limite máximo de 8 pessoas por mesa pelo que será imprescindível a reserva de lugar. As reservas seguirão rigorosamente a ordem de inscrição no Congresso. 

Proximamente, se dará a conhecer o programa detalhado do encontro presencial de Maio 2021. Alguns workshops, visitas e actividades requerem de inscrição prévia. Para as reservas dos comunicantes e assistentes, irão seguir minuciosamente a ordem de inscrição no Congresso.

Preços

Oradores:
 
  • Apresentação da comunicação e participação das visitas (inclui cocktail de boas-vindas, visitas, coffee breaks, publicação de resumos e certificação de participação):

    • Inscrição: 150 euros
    • Sócios da Associação para o Estudo do Móvel e estudantes +25 anos, reformados e desempregados: 70 euros
    • Estudantes -25 anos: 30 euros
  • Formulário de registro: link

Participantes:

Assistência e atividades (inclui cocktail de boas-vindas, visitas, coffee breaks e publicação de resumos):

  • Inscrição: 160 euros
  • Sócios da Associação para o Estudo do Móvel e estudantes +25 anos, reformados e desempregados: 80 euros
  • Estudantes -25 anos: 40 euros
  • Formulário de registo: link

Parceiros do CEHA (Comitê Espanhol de História da Arte) têm um desconto de 50% ao preço do registro geral como oradores ou participantes.

Para bolsas, contactar congreso1@estudidelmoble.com

Número da conta:

Titular:  ASSOCIACIÓ PER A L’ESTUDI DEL MOBLE

IBAN:  ES63 0081 0129 4800 0140 8344

BIC/SWIFT:  BSABESBBXXX

Informações e inscrições

Associação para o Estudo do Móvel – Associació per a l’Estudi del Moble

  • Tel: +34 932.566.785 (das 9:00 ás 15:00)
  • Email:     congreso1@estudidelmoble.com
  • Web:     www.estudidelmoble.com
  • Morada: Disseny Hub Barcelona – Plaça de les Glòries 37, planta -1, 08018.     Barcelona

Organização AEM

A Associação para o Estudo do Móvel – Associació per a l’Estudi del Moble é uma entidade privada sem fins lucrativos, criada em 2004 e dedicada à investigação, formação e salvaguarda de mobiliário antigo e contemporâneo, tornou-se um um centro científico de referência. Com sede em Barcelona, no edificio do Museu do sesign, é financiado pelas quotas dos sócios e assinaturas da revista, realização dea atividades, venda de publicações, bem como patrocínios de empresas privadas e subsídios públicos.